swiper prev
swiper next
Camera

20

Moradia T2 para Venda em Aljubarrota

Location

Alcobaça, Aljubarrota

65.000 €

65.000 €

Share

Partilhar

trash

Excluir

Heart

Guardar

Moradia T2 para venda

Obrigada pela sua visita

Moradia T2 em Aljubarrota – Chiqueda

Moradia para recuperar

Area total do terrena 140 m2

Porquê viver em Aljubarrota

A vila conserva a traça de natureza histórico-medieval, com prédios que, não ultrapassando o primeiro andar, são caracterizados pelo uso de cantarias, colunas, janelas de geometria vária e cor branca nas paredes.

Foi nas suas proximidades que se travou uma das mais decisivas batalhas pela independência nacional - a Batalha de Aljubarrota, em 14 de agosto de 1385. Aljubarrota tem sido palco de uma feira medieval, realizada anualmente em Agosto, comemorando a Batalha.

Foi vila e sede de concelho até ao início do século XIX. Recuperou o estatuto de vila em 2 de julho de 1993.

Foi em Aljubarrota que, no século XVIII nasceu Eugénio dos Santos, o arquitecto português responsável pela reconstrução da Baixa Pombalina de Lisboa após o terramoto de 1755.

A freguesia foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, pela agregação das antigas freguesias de Prazeres de Aljubarrota e São Vicente de Aljubarrota

Fica a poucos Km da Alcobaça

Nascida nos vales dos rios Alcoa e Baça, sabe-se que a área correspondente ao concelho de Alcobaça foi habitada pelos Romanos, no entanto, é aos Árabes, que notoriamente ocuparam a região, a quem devemos a denominação da cidade- Alcobaça, bem como dos dois rios. Podemos ainda comprovar este facto noutras terras adjacentes, com topónimos claramente mouros, como Alfeizerão, Aljubarrota, Alpedriz, entre outros, que nos demonstram o progresso da área, bem como a sua importância,  durante o período de ocupação.

Na altura da reconquista, a 8 de Abril de 1153, Afonso Henriques doou as terras aos monges de Cister, concedendo-lhes a obrigação de as desbravarem. Ao longo dos vários reinados, muito território foi cedido a esta ordem, o que deu origem a um vasto território, que iria desde S Pedro de Moel a S. Martinho do Porto e de Aljubarrota a Alvorninha.

Esta zona teria acesso ao mar, que ali formava uma grande lagoa, denominada de Lagoa da Pederneira (actual Nazaré). Nesta, existia um porto, e seria a partir do mesmo que eram transportadas frutas da região para o resto do país.

Os monges Cistercienses tiveram um papel importante na região dos Coutos de Alcobaça (nome da extensão de área, que incluía este concelho e partes dos municípios actuais de Caldas da Rainha e Nazaré). Para além da sua actividade religiosa e cultural, estes procuraram formar a população, tendo aulas públicas desde 1269, nas quais, para além de Humanidades, Lógica e Teologia, ensinavam ainda técnicas agrícolas, o que teve uma grande importância na evolução da região. Estes, arrotearam as terras e secaram pauis, como havia sido acordado. Introduziram ainda culturas em terrenos a si adequados e criaram granjas, gerando, do nada, uma importante região agrícola, que perdura até aos nossos dias, sendo uma das mais produtivas do país.

Alcobaça recebeu foral de D. Manuel I, em 1514.

A 1567 o mosteiro passou a albergar a Congregação Portuguesa, por bula do Papa Pio V, separando-se de Cister (casa-mãe em França) e, no século XVII, a maioria das terras por estes detidas pertenciam já aos habitantes das vilas e seus concelhos.

O terramoto de 1755 afectou grandemente a região e provocou uma inundação, o que levou a intervenções por parte do Marquês de Pombal, que procurou impulsionar a vila após a tragédia. No século XIX, período das invasões francesas, foi pilhado o mosteiro. Mais tarde no mesmo século, em 1833, este esteve novamente a saque, por consequência da extinção das ordens religiosas após a vitória liberal na guerra civil. Os monges detinham, neste período 14 vilas com foral, no entanto, após tal evento apenas duas permaneceram concelho (Alcobaça e Pederneira/ Nazaré).

Da herança que permanece da ocupação destes monges no território de Alcobaça, para além da actividade agrícola, destacam-se ainda belíssimos elementos arquitectónicos, muitos com detalhes manuelinos, pelourinhos, casas rurais e anexos agrícolas, como lagares de varas (séc. XVII e XIX). A nível gastronómico, a doçaria conventual tem grande lugar de destaque, derivado da influência dos monges na região, sendo tradicional o pão-de-ló, que ali ganhou o nome de Alfeizerão, devido à localidade onde é produzido.

Nesta região, são tradicionais os cristais, as peças de olaria e cerâmica.

No mosteiro de Alcobaça estão os túmulos de D. Pedro e D. Inês de Castro, no transepto da igreja, colocados frente a frente.

Alcobaça foi elevada a cidade a 30 de Agosto de 1995.

Hoje, Alcobaça faz parte do distrito de Leiria, histórica província da Estremadura, actual Comunidade Intermunicipal do Oeste, no Centro de Portugal. O seu município tem cerca de 57.000 habitantes e 13 freguesias, distribuídas por um território de 408.14 km2.

 

Desfrute das suas férias, nós encontramos a casa dos seus sonhos.

;ID RE/MAX: 124311101-37


Detalhes do imóvel

Id do anúncio: 417913

Ref. Externa: 124311101-37

Tipo: Moradia

Negócio: Venda

Wc: 2

Quartos: 2

Condição: Usado

Área Bruta: 56 m2

Área do Terreno: 140 m2

Área Útil: 56 m2

Ano de Construção: 1989

Certificado Energético: F


Localização

Atualizado em: 30/09/2023 14:01:42

Contacte o anunciante

Agência Imobiliária

Vantagem Real

AMI 7772

Phone
Chamada para a rede fixa nacional
No image user

Anunciante

Phone
Chamada para a rede móvel nacional

Agência Imobiliária

Vantagem Real

AMI 7772

Phone
Chamada para a rede fixa nacional
Vantagem Real
No image user

Anunciante

Phone
Chamada para a rede móvel nacional
Simule a prestação

Calcule o valor de prestação mensal caso queira recorrer a crédito imobiliário para adquirir este imóvel.

Preço do Imóvel

65.000 €

Empréstimo (€)

{{textPrice}}

Prazo (anos)

{{textPrazo}}

Taxa (%) (Insira o valor total da taxa de juro + spread)

Mensalidade

{{calcPayment}} / mês

Prazo

{{textPrazo}}

Montante

{{textPrice}}

Entrada

{{ downPayment }}

%

{{ loanToValue }}%

TAEG

{{parseFloat(textSpread).toFixed(2)}}

Aviso: Estes dados são meramente indicativos e representam uma mera estimativa, não tendo qualquer valor contratual.

Swiper prev
Swiper next
1/20
Camera svg

20 Fotos

Share

Partilhar

trash

Excluir

Clicky